Selecione a sua região:

 

Exames detectam leptospirose e hepatite A após consumo de água contaminada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Em entrevista, o secretário de justiça do Piauí, Carlos Edilson, admitiu nesta quinta-feira (21) que os detentos da Cadeia Pública de Altos não consumiam água tratada antes da infecção que foi detectada em 48 presos da unidade. Além disso, os exames preliminares apontaram leptospirose e hepatite A nos presidiários. Dois deles morreram e 21 seguem internados em hospitais de Teresina com sintomas parecidos.

O secretário afirmou que foi solicitada uma avaliação da água ingerida pelos detentos e foi comprovado que ela não estava adequada para o consumo humano, ou seja, não era tratada. Carlos Edilson pontuou que, antes da avaliação, foi feita uma limpeza na caixa d’água e em toda a tubulação.

Conforme o secretário, uma equipe médica da Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) foi enviada para a Cadeia Pública de Altos para atender os detentos. Os exames preliminares apontaram que alguns deles testaram positivo para a leptospirose e outros para a hepatite A.

“Nós estamos fazendo exames e renovando esses exames com o apoio da Sesapi que destinou uma equipe médica para a unidade. O que nós podemos anunciar é que alguns deram leptospirose e outros apresentaram hepatite A. Os médicos estão solicitando novos exames e eles estão sendo feitos pelas equipes”, revelou.

Shopping Cart
× Como posso te ajudar?