Selecione a sua região:

 

Água suja da SABESP

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Não é de agora que moradores de Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato reclamam da qualidade da água fornecida pela Sabesp, responsável pelo abastecimento na região.

A coloração e o gosto semelhante a barro são apontados como problemas há pelo menos dois meses.

A situação ficou mais evidente entre os dias 21 e 22 de julho quando a companhia realizou uma obra para melhorar o serviço. Tão logo o abastecimento começou a ser normalizado, surgiram as primeiras reclamações e após uma publicação feita pelo jornal Regional News com relatos de problemas nas redes sociais, centenas de pessoas passaram a manifestar problemas similares com a coloração da água não apenas nos bairros de Caieiras, mas também nas cidades de Franco da Rocha e Francisco Morato.

Por dias as reclamações perduraram com cidadãos postando fotos que mostrava coloração da água escura e barrenta.
Nessa semana, a questão voltou à tona quando Danilo Souza Nogueira, morador de Laranjeiras, Caieiras, postou uma foto do filtro que mantém antes da caixa d’água de sua residência marrom com apenas três meses de uso. “Esse filtro dura em média seis meses, mas entupiu de tanta lama. Só percebi o problema quando fiquei sem água em casa”, falou o cidadão, que fez questão de dizer ao jornal Regional News que não é uma situação nova, mas recorrente.

O problema com a coloração da água também foi apontado por Vicentina Marino Barbosa que reside no Jardim São Francisco, há anos. “Depois da obra ficou um pouco pior. Mas a água que vem direto da tubulação da Sabesp apresenta uma cor barrenta há meses”, declarou.

Seguindo a linha de reclamação, Fatima Chiati também fez críticas nas redes sociais do Regional News. “Há muito tempo a água fornecida pela Sabesp deixou de ser incolor como deveria ser. Sempre leitosa, branca e ninguém explica os motivos”, pontuou.

Ana Souza que reside no Jardim Marcelino também reclamou. “Aqui no bairro está assim também. O complicado é ter de pagar por essa água suja. Não tem condições e não confio de usar essa água para fazer comida”, relatou.
No Jardim Boa Vista, quem postou foto com o mesmo problema foi Patricia Campos. “Não há como usar essa água suja para cozinhar, muito menos para beber”, comentou.

Reclamações nesse sentido também foram percebidas e postadas em grupos das redes sociais nas cidades de Franco da Rocha e Francisco Morato.

Fonte: Regional News

Shopping Cart
× Como posso te ajudar?