Ministério poderá ter que checar qualidade da água de Boqueirão

Ministério poderá ter que checar qualidade da água de Boqueirão

deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) está encaminhando ao Ministério da Saúde e ao Ministério do Meio Ambiente a solicitação, através de um Projeto Indicativo, para que as pastas adotem medidas necessárias para evitar que os paraibanos, abastecidos com as águas do Açude Epitácio Pessoa em Boqueirão, tenham problemas com a saúde. O parlamentar destaca que cientistas identificaram deformações em peixes de água do açude e alerta para o cuidado necessário para evitar dano à saúde humana.

O assunto ganhou repercussão após reportagem do CORREIO DA PARAÍBA sobre a situação da água do açude.

Gouveia quer que a Fundação Nacional de Saúde (Funasa), e a Agência Nacional das Águas (ANA) implantem um projeto para a melhoria na qualidade da água captada no açude Epitácio Pessoa, responsável pelo abastecimento de Campina Grande e outras 18 cidades.

A água de 14 fontes que abastecem a região foi testada pelo Instituto Butantan, em São Paulo, onde receberam embriões do peixe, que segundo os pesquisadores do instituto tem os mesmos órgão dos humanos e 70% dos genes do homem. De acordo com a pesquisadora responsável pelos testes, Mônica Lopes, em 90% das amostras, de cada 10 peixes, quatro morreram e seis cresceram com deformidades.  O que a pesquisadora viu nessas diferentes águas é que a maior parte delas causava deformação na coluna, edema cardíaco, má formação. Alguns não tinham boca e olhos.

Essa pesquisa foi encabeçada na Paraíba no ano passado pela médica e pesquisadora Adriana Melo, de Campina Grande, mundialmente conhecida e respeitada por seus estudos sobre a relação entre vírus da zika e microcefalia.