Abastecimento de água deve ser normalizado

Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) afirmou que o abastecimento de água em Paracatu, no Noroeste do Estado, está sendo normalizado nesta quarta-feira (29). O tratamento da água havia sido interrompido novamente na madrugada desta terça-feira (28) devido ao aumento de uma turbidez (sujeira da água) no ribeirão Santa Isabel.

A companhia afirmou também que uma reunião foi marcada com a empresa responsável pelos resíduos que caíram na água. O caso será investigado pela Polícia Civil.

A superintendente regional da Copasa, Cristiane Carneiro, afirmou ao MGTV que a expectativa é que todos os bairros estejam com o abastecimento normalizado até o fim do dia. “Os nossos técnicos que estão trabalhando no local desde domingo (26) na tentativa de reverter essa situação e conseguiram tratar a água e disponibilizar ela para a cidade. A expectativa é que até o final do dia todos os bairros já estejam abastecidos com água tratada e com condições de consumo,” disse.

Cristiane afirmou também que a unidade de medida utilizada para medir as condições da água estava muito acima do permitido, e por isso, o abastecimento foi interrompido. “As primeiras apurações que estão sendo realizadas constataram que houve carreamento de resíduos de material sólido que comprometeu totalmente o abastecimento de água na cidade”.

Ela explicou que a característica da água em um período de chuva o normal e 300 ut (unidade de medida que é usada na turbidez), porém no domingo ela chegou a 6.500 ut. “Era só lama, impossível o tratamento, por isso tivemos que paralisar o abastecimento,” completou.

A superintendente completou dizendo que está agendada uma reunião com equipe da Copasa e a empresa responsável pela terra que caiu no ribeirão para verificar quais as medidas que eles estão adotando para evitar que isso ocorra novamente.

Denúncia

Na última terça-feira (26), a Polícia Militar de Meio Ambiente recebeu uma denúncia e foi até uma fazenda onde é feita uma obra pra captação de energia solar e na área onde estava sendo feita a terraplanagem uma grande quantidade de terra foi parar numa parte de preservação chegando a uma vereda que deságua no Ribeirão Santa Izabel. A perícia da Polícia Civil também foi ao local para fazer um laudo, que deve ficar pronto em 30 dias.

Os responsáveis pela empresa foram levados para a delegacia, depois de ouvidos foram liberados. Um inquérito foi aberto para apurar as responsabilidades dos envolvidos. O advogado da empresa disse ao MGTV nesta terça-feira (26) que os donos têm as licenças ambientais para a obra e que problema ocorreu a 23 quilômetros do ponto de captação, além disso, afirmou que medidas foram feitas para tentar evitar outros incidentes.

Crise Hídrica

Os moradores de Paracatu viveram no ano de 2017 uma crise hídrica que durou cerca de dois meses. Somente no dia 7 de novembro o fornecimento de água foi normalizado devido às chuvas que caíram na região.

Um rodizio no abastecimento começou a ser feito a partir do dia 1º de setembro em vários bairros da cidade devido a estiagem. Na época, a assessoria do Executivo informou ao G1 que o contrato que foi renovado entre a Copasa e o Munícipio em 2010 dizia que a água do Rio Santa Isabel seria suficiente para abastecer a cidade até 2027.

Fonte: https://g1.globo.com/mg/triangulo-mineiro/noticia/abastecimento-de-agua-deve-ser-normalizado-paracatu-aponta-copasa.ghtml